Presidenciáveis poderão assinar carta de compromissos ao passar por SC

0
647

Quando um candidato à Presidência da República estiver em Santa Catarina pedindo votos, durante a campanha, terá que assinar uma carta de compromissos com as demandas do Estado. Foi o que defendeu o deputado Gabriel Ribeiro, nesta quarta-feira, quando abordou a discriminação que SC enfrenta no retorno dos impostos da União.

Compromisso com os Catarinenses 

O parlamentar frisou que não se trata de discurso separatista, mas de buscar melhor distribuição de recursos e um retorno a altura do que o Estado envia em impostos para o Governo Federal. “Os candidatos à Presidência terão que se comprometer a estudar o tema e buscar alternativas para as unidades da Federação que mais contribuem e que menos têm retorno”, declarou.

De 100 reais, retorna apenas 18,64

Conforme informação da própria Receita Federal, Santa Catarina não recebe como retorno da União nem a média dos Estados do Sul do país. Em 2017, o Rio Grande do Sul obteve como retorno 23,06% do que arrecadou, e o Paraná recebeu 26,41%. Enquanto isso, SC teve o retorno de 18,64%. A média de retorno da União para o Sul foi de 23,01%, ou seja, 4,37 pontos percentuais acima do que SC recebeu.

Atenção ao estado de Santa Catarina

Gabriel Ribeiro prega que, se a União der mais atenção ao Estado, certamente, será beneficiada com mais geração de empregos, maior produção dos catarinenses. Argumentou que, apesar da discriminação, o Estado consegue se manter equilibrado e ser um dos que mais contribuem para o Brasil (no ano passado, SC foi a 7ª unidade da Federação que mais arrecadou, no entanto, a 4ª que menos recebeu retorno de impostos).

O deputado voltou a frisar que os Estados mais carentes, como os do Norte e Nordeste, precisam de atenção especial das demais unidades para se desenvolverem. Porém, enfatizou, a “União não pode deixar à míngua quem mais contribui”.

 

Compartilhar a matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here