Lages: usina que transforma lixo em energia elétrica

0
110

Lages pode se tornar em breve um dos primeiros lugares do Brasil a resolver problemas energéticos e ambientais ao mesmo com uma única solução. A ideia será amadurecida e a viabilidade legal e financeira estudada ao longo das próximas semanas.

Serrana Engenharia

Pioneiro no país, o projeto, de autoria da Serrana Engenharia, empresa responsável pela coleta e destinação do lixo em Lages, foi apresentado ao prefeito Antonio Ceron. O chefe do Executivo lageano esteve pessoalmente na última terça-feira, dia 27, em Mafra, no Planalto Norte de Santa Catarina, onde o empreendimento é testado no aterro sanitário também de responsabilidade da Serrana e que acolhe o lixo de 22 municípios daquela região.

Investimento

O investimento da empresa no projeto chegará a R$ 30 milhões, e agora a Serrana busca outros parceiros e uma linha de crédito junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para viabilizar a implantação de cinco usinas em Santa Catarina, nas cidades de Mafra, Lages, Jaraguá do Sul e duas em Tubarão.

Ganhos ambientais

Como o aterro sanitário de Lages recebe quatro mil toneladas de lixo por mês, sendo 2,8 mil só de Lages e 1,2 mil de outros sete municípios, o proprietário da Serranacalcula que a usina, se instalada na cidade, poderia gerar 2,5 megawatts de potência.

De toda esta energia, 20% seria destinado ao consumo próprio da usina e os outros 80% disponibilizados à rede de energia elétrica. Este montante de 2 megawatts,  é o suficiente para abastecer até oito mil residências.

Compartilhar a matéria
TORTEN
BM3
facvest top
PREFEITURA TOPO 05-06

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here