Câmara de Vereadores de Lages recebe nota de repúdio

0
4150

Sou jornalista, e não poderia me calar diante de um ocorrido nessa gestão que mal começou, da mesa diretora da Câmara de Lages. Além de receber a nota de repúdio do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina, alguns outros órgãos irão se manifestar.

Sabemos que na política tudo acontece, até mesmo as indicações de quem de alguma forma ajudou nas campanhas. As indicações não são ilegais, porém são IMORAIS.  Já é imoral com quem entende de cada assunto que é destinado, imagina com quem não entende nada e cai de paraquedas em algumas funções, é o caso das duas contratadas para ASSESSORIA DE IMPRENSA da Câmara de Vereadores de Lages.

 Profissão 

Mais é lógico que vou reclamar, atinge a classe que ficou quatro anos dentro de uma faculdade, atinge quem mesmo não tendo uma faculdade tem 20 ou até 30 anos de experiência na área de comunicação, atinge quem está pagando a faculdade, atinge as duas faculdades de jornalismo conceituadas na cidade e principalmente atinge o meu bolso, o nosso bolso. Sim, atinge você que está lendo, pois você paga a conta por alguém que não tem capacidade de exercer um cargo público e não é por mérito, nem votação e tão pouco concurso público.

Esse tipo de coisa precisa ser banido, que coloquem pessoas competentes, não as conheço e não tenho nada contra as “moças contratadas”, minha surpresa, indignação e decepção  é  com a mesa diretora aceitar esse tipo de coisa e assinar. Para mim, só pode ser porque todos têm indicações, estou errada?

Justificativa

Entrei em contato com o setor jurídico da Câmara e recebi na resposta prontamente atendida de que, não é necessário diploma e tão pouco conhecimento na área, e que as “moças” têm apenas o ensino médio. Hora convenhamos é testar a inteligência de qualquer ser humano que tenha cérebro. Que preencham as vagas com pessoas competentes, com pessoas com experiência ou que no mínimo estejam cursando a faculdade. Não irá me admirar se as “moças” entrarem na faculdade no próximo mês, se isso ocorrer serão bem-vindas, mas mesmo assim, ainda não estarão aptas a função que irão exercer. Estarei de olho na Câmara de vereadores esse ano, e garanto que irei relatar tudo o que achar de errado dentro e fora do contexto.

Nota de repúdio na integra

O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina manifesta sua repulsa à iniciativa da Câmara de Vereadores de Lages de contratar para sua Assessoria de Imprensa duas pessoas sem formação na área. A justa indignação dos profissionais de imprensa se reflete no sentimento de desvalorização da profissão, uma vez que há pessoas aptas a ocupar tais cargos da região.

Na semana passada foi definida a nova mesa diretora da Câmara de Vereadores de Lages. Com isso, cada um dos integrantes pode indicar pessoas para cargos na Casa Legislativa. Neste processo de indubitável QI, foram indicadas duas assessoras de imprensa que, segundo pesquisas feitas por profissionais de imprensa de Lages, não têm formação na área

No esforço de justificar o injustificável, os nobres edis de Lages começam pela desqualificação, numa cidade com duas universidades formando jornalistas todos os anos. A Mesa Diretora agarrou-se ao Anexo XIV da Lei Complementar Municipal  514/2018, que exige como formação mínima para o cargo de Assessor de Imprensa, “Diploma de conclusão de Ensino Médio”, argumentando que não é obrigatória formação em Jornalismo.

Esclareça-se que a nefasta decisão do STF, de 2009, não impede que órgãos públicos e privados exijam a necessária e recomendável exigência da formação superior na área para qualificar a investidura num cargo para o exercício de funções jornalísticas.

Com um só canetaço, a Câmara de Vereadores de Lages desprestigiou os profissionais de imprensa, as duas faculdades e, principalmente, a comunidade da principal cidade do Planalto Serrano, que merece ver respeitado o seu direito à informação de qualidade.

O SJSC apela à Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Lages para que reveja tal decisão e abra concurso público ou processo seletivo para a ocupação das duas vagas de assessor de imprensa tendo como requisito a formação superior em Jornalismo.

 28 de janeiro de 2019.

 Diretoria do SJSC

(A foto dessa publicação estão os nomes, as funções e as indicações. Foto que tirei da coluna do Correio Lageano de sexta-feira 25, do setor POLíTICA, mas cedido pela minha eterna professora Olivete Salmoria).

Compartilhar a matéria
TORTEN
BM3
facvest top
PREFEITURA TOPO 05-06

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here