Audiência pública: A Festa do Pinhão é nossa

0
594

Ontem (28/05) na Câmara de vereadores teve audiência pública sobre a Festa do Pinhão.

Quero deixar claro que acho válido qualquer tipo de diálogo, e qualquer tipo de críticas desde que, sejam construtivas. Mas, o que infelizmente vi na maioria das pessoas que falaram foram críticas destrutivas, deixando claro a total falta de conhecimento sobre alguns assuntos.

Comparar festas

Um grande exemplo disso foi enaltecer o modelo da Festa da Maçã e comparar com o modelo da Festa do Pinhão. A Festa da Maçã em São Joaquim é bem menor e é excelente, mas o modelo está ultrapassado, onde a prefeitura paga para uma empresa fazer a festa, deixando de investir esse dinheiro em saúde, educação e etc, já o modelo da Nossa Festa do Pinhão, a empresa é quem paga pelo direito de fazer a festa, ou seja, São Joaquim perde duas vezes, primeiro porque paga para a empresa e segundo porque deixa de receber o direito de a empresa fazer a festa.

Tradicionalismo

Na tribuna ouvi pessoas querendo mais tradição na festa,  fui testemunha do empenho tanto da prefeitura quanto da empresa Gaby em introduzir o tradicionalismo na festa, um grande exemplo disso foi que no ano passado teve a gineteada, e o público não compareceu, a empresa Gaby apostou R$ 100 mil no evento dentro da festa e perdeu, porque o público não apareceu. Temos nossa Sapecada da Canção e a Sapecada da Serra Catarinense que são as melhores do sul do país, temos as apresentações dos CTGs, portanto temos a tradição envolvida no evento. E as sapecadas são com entrada franca, para que o público possa prestigiar.

Gastronomia

Ouvi pessoas falando sobre a gastronomia, mas não vi ninguém reclamar que antigamente ao comer um entrevero na festa encontrava-se até chuchu e que isso foi mudado com a participação de estandes de empresários da Serra e a fiscalização.

Esse ano terá o espaço gastronômico o “Sabores de Lages”   que envolve Núcleo de Gastronomia de Lages, com o apoio da Associação Empresarial de Lages (ACIL) e Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages (CDL) e correalização do Sebrae. Serão vários restaurantes de Lages dentro da Festa, isso é um grande feito que nunca aconteceu.

Algumas pessoas reclamaram que os mantimentos devem ser comprados da organização da festa, e reclamam do preço desproporcional, essa mesma reclamação eu escuto pelo menos há 20 anos, e tem empresários que compram seus estandes há 17 anos, mostrando que a festa dá lucro por pelo menos há 17 anos. Acho válida a discussão para ser melhorada.

Maior Paçoca do mundo

Teremos a maior paçoca do mundo no último dia da festa, estaremos com mídia espontânea dentro do programa Mais Você da Ana Maria Braga e em vários veículos de comunicação. A paçoca será servida para as crianças das escolas públicas municipal e estadual, essas crianças trarão seus pais para dentro da festa, fazendo com que a comunidade participe. Não vi ninguém enaltecer isso, apenas quem está participando diretamente e sabe a logística e o trabalho que isso dará, mas que a recompensa para nossa cidade será imensurável.

Circo

Muitas vezes durante a audiência, presenciei um “circo armado” por meia dúzia de pessoas mal educadas e mal intencionadas, que não sabendo debater gritavam e esperneavam com tanta convicção que acabavam esquecendo que a Prefeitura não tem dinheiro para tocar a festa com essa grandiosidade, ouvi pessoas com total falta de preparo e conhecimento em alguns assuntos que chegava a ser patético e beirava ao ridículo.

Não estou aqui para defender ninguém, sempre preguei o correto e justo, mas convenhamos que alguns deixaram claro que querem que a festa acabe, ou vocês acham que com isso estão ajudando nossa cidade?

Por fim, vi o vereador Jair Junior que presidiu a mesa deixar seu parecer que acabou revoltando o diretor da GDO, Lauri, que pediu para se defender e o vereador encerrou a sessão sem deixar o convidado falar, o que está errado, o vereador fez algumas acusações que já foram arquivadas pelo MP, e seria de total importância à sociedade o SR. Lauri falar sobre o assunto, até para esclarecer como foi finalizado, mas a princípio o Ministério Público não deixaria nem a festa acontecer se tivesse algum problema, isso é fato.

Turismo

Eu como jornalista e envolvida com o turismo, digo e repito, claro que tem coisas na “Nossa Festa” que precisam ser mudadas e aperfeiçoadas, mas temos que ter o bom senso de se informar mais, e não virar massa de manobra, a licitação ainda nem saiu, não sabemos quem fará a próxima festa, temos que discutir dentro da maturidade.

A Gaby Produções ou a GDO não são os donos da Festa, eles são apenas o instrumento para que a festa aconteça, a Festa do Pinhão continua sendo nossa. Em minhas andanças em algumas festas, cito a festa da cidade de Pomerode, onde a sociedade discuti, mas todos têm um denominador comum que é o melhor para cidade, aqui, vejo quem deveria dar o exemplo fazer com que o povo faça papel de palhaço e pior, ainda achar que fizeram o certo.

Portanto acordem, turismo é negócio.

 

Compartilhar a matéria
TOPO PREFEITURA LOGO
BM3
facvest top
PREFEITURA TOPO 05-06

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here