Cidade próspera: Existem aproximadamente 16.500 mil empresas em atividade em Lages

0
220

De acordo com o departamento da Diretoria de Fiscalização Tributária da prefeitura de Lages, dados reportam que existem aproximadamente 16.500 mil empresas em atividade em Lages, entre autônomos, Microempreendedores Individuais (MEIs), micro, pequenas, médias e grandes. Deste montante, 599 são ligadas à indústria. Conforme dados colhidos junto ao Portal da Indústria/Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), aproximadamente 8.480 postos de trabalho estão ativos nesta atividade econômica, nas áreas de móveis e madeira, celulose e papel, construção civil, metalmecânica, agroalimentício, têxtil e confecção e gráfica.

Cidade próspera

Lages está entre as cidades de Santa Catarina que mais abriram empresas em 2019. Se comparados apenas dados dos três primeiros meses de 2018 e 2019, o município aparece como um dos maiores crescimentos do Estado. O número de empresas cresceu 28% em Lages.

Em 2017 foram 149 novas empresas; em 2018 181, e em 2019 já são mais de 240. Os dados são da Junta Comercial de Santa Catarina. A indústria configura como um dos maiores responsáveis.

Potências nacionais e internacionais

Lages abriga filiais de verdadeiras potências nacionais e internacionais, pioneiras e/ou ícones no aproveitamento da madeira como matéria-prima de seus produtos de alcance brasileiro e estrangeiro, como a Klabin Papel e Celulose (está em Lages a maior fábrica de sacos industriais do mundo), Ekomposit, Sanovo Geenpack, Madeireira Olímpio e Berneck Painéis e Serrados S/A, esta última em processo de instalação de uma megaestrutura à margem da BR-116, com investimentos na ordem de R$ 800 milhões na estrutura física com quase 99 mil metros quadrados, e geração de 550 empregos diretos.

Industria florestal 

Outro segmento em constante ascensão é o da indústria de implementos agrícolas e florestais, em marcas expoentes como a GTS do Brasil, J de Souza, Mill Serras, Minusa e Potenza, comercializados em todo o país, também com exportação para outros continentes, e expostos em feiras nos quatro cantos do Brasil. Na tecnologia, genuinamente de Lages, destaque para o arrojo da NDDigital, especialista em desenvolvimento de softwarescom clientes em vários pontos do planeta. E não para por aí, no ramo do esporte, o município também se enobrece, com indústria de troféus e medalhas da Zanoello, fornecedora para as maiores competições, principalmente as automobilísticas mais importantes do cenário. No ramo têxtil, a Planalto confecciona para a moda de grandes etiquetas.

Gênero alimentício

No gênero alimentício e de bebidas, Lages se consagra por sediar a mundialmente forte Companhia de Bebidas das Américas (Ambev), a alemã Vossko, JBS Foods e a lageana Belo Peixe. Enquanto isto, o plantel agropecuário de Lages é modelo pela qualidade de primeira linha e cultivo com tecnologia de ponta e os melhores insumos. Raças nobres e famosas, vendidas a cifras milionárias, como NeloreDevonHerefordBraford, Crioula e Senepol, criadas principalmente nos campos da Coxilha Rica, última fronteira no cultivo de grãos, como soja e milho, armazenados e processados em silagens de cooperativas para posterior escoamento.

Orion Parque

O município de Lages é reconhecido, aliás, pelas experiências com o surgimento e evolução de startups, principalmente as incubadas residentes e virtuais no Orion Parque. Abriga empresas de Tecnologia da Informação (T.I.), biotecnologia e outros serviços agregadores de tecnologia e inovação, além de pesquisas avançadas na área tecnológica.

Orion possui 15 programas, entre eles Gênesis, OrionLab, Reuni, Reuni Experience e Orion Connect. O Orion tem tudo a ver como o Programa Sinapse da Inovação, com premiações em dinheiro na finalidade de impulsionar iniciativas que deverão modernizar e melhorar a vida da sociedade.

O rápido crescimento do Orion faz com que atraia cada vez mais interessados. Em outubro de 2017 o Parque abrigava apenas quatro empresas residentes e fechou 2018 com 27, um salto sêxtuplo. São mais de R$ 2 milhões de faturamento, mais de R$ 250 mil em impostos recolhidos e mais de R$ 650 mil investidos em pesquisa, desenvolvimento e engenharia não-rotineira, além das patentes.

A 8ª economia

Um cenário de sucesso em meio à crise econômica, embora a passos comedidos, Lages se coloca em posição de respeito, comemorando o 8º lugar no ranking da economia estadual e apresenta saldos positivos em relação à empregabilidade, além de contar com o apoio direto de instituições referenciais no desenvolvimento, como a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).

 

Compartilhar a matéria
TOPO PREFEITURA LOGO
facvest top
PREFEITURA TOPO 05-06

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here