Mulheres vítimas de violência doméstica podem ser exemplos de empreendedorismo

0
213

As atividades da campanha Outubro Rosa seguem normalmente, e em Lages, nesta quarta-feira (16 de outubro), um roteiro especial favoreceu mulheres atendidas pela Secretaria de Política para a Mulher, vítimas de violência doméstica, devidamente selecionadas para este curso. Entre 2017 e meados de outubro, a Secretaria atendeu 723 vítimas.

Lages Pioneira

Lages é a primeira cidade de Santa Catarina a desenvolver o Projeto Elas Podem, da empresa Hinode, e servirá como centro de referência para os demais polos seguintes a serem implantados. Esta é uma das propostas executadas pela Hinode e estas mulheres formam o público-alvo do aperfeiçoamento do qual faz parte um curso de autonomia pessoal e econômica ministrado por dois profissionais executivos da empresa, especialista nacional e internacional nas linhas de perfume, maquiagem e cosméticos. Os palestrantes são a team líder, Fernanda Póvoas, e o treinador oficial e acompanhador de vendas, Josivaldo Epifanio da Silva.

O curso consiste em uma parceria da Secretaria de Política para a Mulher, comando da 2ª Região de Polícia Militar (RPM), Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest Senat), Serviço Social do Comércio (Sesc) e Hinode. “A prevenção deve ser uma bandeira permanente e a cada sinal de violência física, psicológica, patrimonial, sexual ou moral, a mulher deve sim denunciar, correr atrás dos seus direitos. Elas vão aproveitar o curso e dele retirar o máximo de aprendizado para dar uma guinada positiva nas suas vidas”, observa a secretária de Política para a Mulher, Marli Nacif.

Onde ir?

A Secretaria da Mulher está localizada na avenida Presidente Vargas, ao lado do Conselho Tutelar e atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, direto. Após este horário, contatos por telefone: 98402-9413. Fixo: 3019-7454. Para ser atendida, basta a mulher se dirigir à Secretaria, ou solicitar a visita. Todas as etapas acontecem de maneira sigilosa. O Disque-Denúncia Anônima é o 180, ligação para a Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI), com encaminhamento para a Secretaria da Mulher, Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), dependendo da demanda.

Compartilhar a matéria
TOPO PREFEITURA LOGO
facvest top

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here