Lages teve o menor crescimento da inadimplência

0
108

SC teve aumento de 0,9% na inadimplência de dezembro para janeiro de 2020. A cidade de Lages apresentou alta de 0,3%.  Para o acumulado de 12 meses até janeiro de 2020, Santa Catarina registrou crescimento de 8,7% da variação da inadimplência. Lages teve variação de 1,5%.  Foi o menor índice na variação da inadimplência entre as 10 cidades pesquisadas.

O Indicador de Registros de Inadimplentes cresceu 0,9% e o Indicador de Recuperação de Crédito do Consumidor 0,3% na passagem de dezembro de 2019 para janeiro de 2020 em Santa Catarina, de acordo com os dados da Boa Vista/FACISC. Esse é o segundo ano consecutivo de crescimento do indicador nesta base mensal de comparação.

Em relação à inadimplência, o resultado foi maior nas cidades de Rio do Sul (1,6%) e Chapecó (1,4%).  Apenas Caçador registrou queda no indicador (-0,2%) no mês. Quando analisado a recuperação de crédito, com exceção de Rio do Sul (1,0%) e Chapecó (0,3%), as outras oito cidades pesquisadas registraram queda no indicador, onde os maiores recuos se deram em Florianópolis (-1,6%). Tubarão (-1,3%) e Lages (-1,2%).

Segundo o economista da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina, Facisc, Leonardo Alonso Rodrigues, o resultado acumulado em 12 meses demonstra uma sinalização de crescimento da inadimplência em relação a um período de quedas sucessivas do indicador, que desde setembro de 2014 mantinha recuo. “Para o acumulado de 12 meses até janeiro de 2020, Santa Catarina registrou crescimento de 8,7% da variação da inadimplência e de 3,6% na recuperação de crédito ao consumidor no estado”.

Pelo lado da inadimplência, a variação foi maior nas cidades de Rio do Sul (16,9%), Blumenau (14,7%), Chapecó (13,4%) e Joinville (15,0%). “Nenhuma das cidades pesquisadas registraram queda no indicador nesta base de comparação”, explica. Pelo lado da recuperação de crédito, a variação foi maior nas cidades de Blumenau (26,2%), Rio do Sul (24,1%), Criciúma (22,1%), Chapecó (21,2%) e Tubarão (19,3%).  Nenhuma das cidades pesquisadas registraram queda no indicador de recuperação de crédito nesta base de comparação também.

Compartilhar a matéria
TOPO PREFEITURA LOGO
facvest top
PREFEITURA TOPO 05-06

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here