Ministro do Turismo detalha a importância do turismo interno que deve subir de 60 milhões para 100 milhões na retomada pós-pandemia

0
178

Na tarde desta terça-feira (19), o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio participou da quarta edição do Festuris Live – projeto desenvolvido pela Feira Internacional de Turismo de Gramado. Na ocasião, ele falou sobre as medidas que vêm sendo praticadas pela sua pasta para a recuperação do setor. Entre os destaques, informou que o crédito de R$ 5 bilhões para as empresas do Turismo, aprovado através da MP 963, deve ser liberado dentro de 10 dias.

Fortalecimento do turismo doméstico

Além de apresentar as MPs para a recuperação do setor turístico, o ministro reforçou que a segunda etapa da retomada se refere ao fortalecimento do turismo interno. A primeira ação foi a criação do selo de biossegurança que serve para certificar estabelecimentos de 16 segmentos do turismo que adotarem o protocolo e cumprirem medidas de higiene e prevenção contra o coronavírus.

Marcelo Álvaro projetou ainda que o número de brasileiros que fazem turismo doméstico deve subir de 60 milhões para 100 milhões na retomada pós-pandemia.  Mais brasileiros realizando viagens regionais, interestaduais e intermunicipais. Para isso, o turismo rodoviário é um dos focos do Mtur e deve receber uma atenção especial neste ano, reconhecendo também a necessidade de conectar os modais de transporte (aéreo, rodoviário, fluvial, marítimo).

“Também estamos projetando uma grande campanha publicitária justamente para resgatar esse sentimento do brasileiro. Em primeiro lugar, somos o país com mais recursos naturais no mundo. Somos o oitavo em recursos culturais. Temos uma infinidade de recursos no Brasil que nós, brasileiros, não conhecemos. Além disso, quando os brasileiros se disporem a conhecer as maravilhas do Brasil, vão gerar emprego e renda para nossa população”, detalhou o ministro.

Contribuição das feiras e eventos para a retomada

O ministro também apontou que outro foco de sua gestão está no setor de eventos e no turismo de negócios, que segundo ele possui um ticket médio três ou quatro vezes maior do que o turismo de lazer, por exemplo. Marcelo Álvaro salientou que a transformação da Embratur em agência de promoção internacional também tende a contribuir para a atração de investimentos estrangeiros no Brasil.

“Temos o papel de ampliar o número de turistas domésticos e atrair mais turistas internacionais. Aí vamos começar a equilibrar a balança deficitária que o turismo possui hoje no Brasil. Os brasileiros deixam 19 bilhões de dólares fora do Brasil, enquanto os estrangeiros deixam 6 bilhões de dólares aqui. Então, temos um déficit de 13 bilhões de dólares na balança comercial do turismo para resolver”, analisou.

Informações Bom Dia SC

Compartilhar a matéria
TOPO PREFEITURA LOGO
facvest top

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here