PIMENTA: Governador de SC diz que não houve inauguração da nova ala do HTR em Lages e testa a inteligência do serrano?

0
2184

Ficou feio, toda a encenação que o Governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL) veio fazer em Lages na segunda-feira passada (10/08), onde trouxe comitiva e arrastou imprensa e políticos em aglomeração, para INAUGURAR (conforme placa em anexo) a nova ala do Hospital Tereza Ramos.

Muito bem, em ano de eleição vemos cada coisa que fica difícil de acreditar, mais difícil ainda é a cara de pau que o governador teve de vir a Lages inaugurar algo que ainda não está funcionando uma semana depois, por certo acha que o serrano é dotado de pouca inteligência.

Vamos aos fatos:

Ele disse em release que seriam 28 leitos, sendo desses, 19 seriam transferidos da Ala Portinari do HTR para a nova ala e seriam colocados mais 9 UTIs. Já levando o leitor  ao engano de que não são 28 e sim 9 leitos. A Nova Ala tem inclusive o nome do Dr. Jonas Lehmkuhl, uma merecida homenagem.

Fontes revelaram que não tem como transferir os 19 leitos para a nova ala e muito menos estão funcionando os 9 que ele prometeu, a nova ala não está finalizada, não tendo lugar para respiradores, sendo inviável transferir os 19 leitos de UTIs e muito menos abrir mais 9. Pior ainda estão as passarelas de acessos, que também falta finalizações.

Auditoria do HTR custou R$ 233 mil

Para não dizer que a situação podia piorar, e piorou. O Governador quando questionado pela imprensa porque ainda não tinha sido inaugurada a nova ala e qual o maior obstáculo para a entrega da obra completa, sendo que no governo de Raimundo Colombo (PSD) chegou a mais de 90% de conclusão. Moisés respondeu que há uma série de dificuldades e que foi contratada uma auditoria que na segunda-feira (10), quando houve o ato, a empresa estaria entregando o resultado e pasme a auditoria custou 233 mil aos cofres públicos.

Mais uma vez o Governador testa nossa inteligência, a empresa contratada em 19 de dezembro do ano passado para realizar a auditoria, concluiu os trabalhos no dia 27 de abril passado, ou seja, se fosse verdade o que foi dito por Moisés, a empresa que realizou o trabalho teria ficado por quase quatro meses com o resultado da auditoria em mãos, sem entregá-lo ao contratante, no caso, o Governo do Estado.

Lei que proibi inauguração

Além disso, ao inaugurar a obra, o governador acaba descumprindo uma lei sancionada por ele mesmo (que ironia). De autoria do deputado estadual, Jair Miotto (PSC), a Lei número 17.772, de 10 de setembro de 2019, proíbe a inauguração de obras inacabadas, que é o caso do Tereza Ramos.

Nota do Governo

Depois da farsa desmascarada pela imprensa, inclusive de outras regiões do estado, a secretaria de comunicação do governo envia uma nota para imprensa, onde diz que ao contrário do que vem sendo afirmado em redes sociais, não foi um ato de inauguração, e sim da ativação da CTI adulto na nova ala – Acho que foi uma alucinação coletiva que tivemos em Lages – a nota ainda insistia em dizer que a direção da unidade realocou 19 leitos da parte antiga do hospital e ativou outros 9 novos leitos, perfazendo o total de 28 leitos de terapia intensiva, não tem nenhum em funcionamento uma semana depois.

Por certo, o Governador foi levado ao erro, ou sabia e se calou, mas a verdade é que em época de pandemia e ano de eleição todo lobo vira cordeiro, e o nova ala do HTR continua sendo um elefante branco prestes a estourar no colo do governador que teve 5 longos meses para se preparar para o pico da pandemia que chegou e nada foi feito. O serrano está esperando atitude Senhor Governador porque falácias, tapeações e discurso estamos cansados, mas garanto que o senhor conseguiu uma coisa, nos ensinar a votar.

#BlogCrisMenegon #PimentasDaCrisMenegon

Compartilhar a matéria
TOPO PREFEITURA LOGO
facvest top

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here