SC: Pomares de frutas de caroço são congeladas para protegê-las

0
465

Estimativas da Epagri indicam que produtores de frutas de caroço (ameixa, pêssego e nectarina) da região do Alto Vale do Rio do Peixe podem ter perdido cerca de 50% de sua safra com as geadas que atingiram a região nos dias 21, 22 e 23 de agosto. Contudo, os prejuízos não alcançaram os agricultores que congelaram seus pomares. Sim, é preciso congelar a planta para protegê-la do frio.

A técnica é chamada de controle de geada por aspersão. André Kulkamp de Souza, gerente da Estação Experimental da Epagri em Videira, explica que o investimento é alto, mas importante para os pomares da região, onde a geada acontece com mais frequência e atinge principalmente as variedades precoces. O sistema é constituído por aspersores que vão promover uma “chuva” no pomar na iminência da geada.

Como é feito

Com o tempo propício à geada, o fruticultor que usa o sistema fica atento. Quando a temperatura do ambiente chega a 1°C, com tendência de queda, é hora de ligar os aspersores. A proposta é criar uma boa lâmina de água sobre as plantas para que elas congelem quando a temperatura chegar a 0°C. E permaneça assim até que a temperatura do ar retorne a patamares positivos.

André explica que os danos começam a surgir em frutos quando a temperatura chega a -1°C. No caso das flores, a temperatura mínima suportada é de até -3°C. Quando a planta está completamente congelada, ela se mantém na temperatura de 0°C, independente do frio que faz no ambiente.

A água aspergida sobre a planta está numa temperatura superior ao ambiente. Assim, à medida que vai congelando, ela fornece calor para a planta, numa reação exotérmica. Mas para isso é preciso fornecer água continuamente”, descreve o gerente da Epagri. A “chuva” causada pela aspersão deve ser forte e frequente enquanto a temperatura ambiente estiver abaixo de 1°C, o que pode se estender por horas e significar uso de muita água.

Gisele Dias/EPAGRI

Compartilhar a matéria
TOPO PREFEITURA LOGO
facvest top

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here