Cannabusiness: A questão não é mais ‘se’ a maconha será legalizada no Brasil, mas ‘como e quando’?

0
125

Um tema bem polêmico vem tomando conta de alguns discussões, estou observando que existe dois lados nessa “liberação”, a medicinal necessária que pode salvar vidas e a outra que pode destruir com as plantações de grãos e virar literalmente plantação de maconha e muita gente achar que a maconha está liberada. Espero que, por traz das grandes intensões não esteja os que querem pregar o caos.

O bate-papo sobre Cannabusiness

Isso mesmo Cannabusiness (Maconha é um negócio), o evento 1º Festival Internacional Santista de Criatividade, Inovação e Sociedade contará com mais de 40 atividades on-line gratuita e entre elas O bate-papo sobre Cannabusiness  que acontece em 27 de setembro, às 12 horas, nas redes sociais do CriAtivar (@festivalcriativar).

Oos organizadores e palestrantes  tem a missão de apresentar a terapia canabinoide como alternativa segura, facilitando o acesso a informações, médicos e produtos.

Vendas legais

As vendas legais de cannabis cresceram 45,7% – lideradas principalmente pelos mercados de uso adulto no Canadá, na Califórnia e em Massachusetts –, alcançando faturamento de US$ 14,9 bilhões em 2019; em 2024, a indústria deve faturar US$ 42,7 bilhões, de acordo com o estudo 2020 Update to The State of Legal Cannabis Markets, conduzido pela Arcview Market Research (empresa que atua com fundos de investimentos e desenvolve pesquisas sobre o uso da maconha) e BDS Analytics.

No mundo, 40 países autorizaram o uso medicinal, que movimenta uma indústria de US$ 62,7 bilhões; a estimativa é que 4 milhões de brasileiros possam se beneficiar com remédios com canabinoides.

Brasil

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a venda, em farmácias, de remédios à base da Cannabis, entretanto, o cultivo para fins medicinais ainda permanece proibido.

Apesar de uma lei aprovada em 2006 já prever o uso medicinal da maconha, a falta de regulamentação levou a recentes decisões judiciais autorizando pacientes a cultivar cannabis para tratar diversas patologias, como autismo, epilepsia, Alzheimer, depressão, ansiedade e enxaqueca crônica.

Está aí um evento para nós todos nos inteirar do assunto sobre a “Maconha Medicinal e legalizada”.

Compartilhar a matéria
TOPO PREFEITURA LOGO
facvest top

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here