O projeto lúpulo da Ambev em Lages,  chega à sua segunda fase

0
479

O projeto de incentivo à cultura de lúpulo da Ambev em Lages, na Serra Catarinense, chega à sua segunda fase. O viveiro para cultivo do ingrediente essencial na produção das cervejas, que se desenvolve favoravelmente em climas frios com alta incidência solar, acaba de ser concluído e terá capacidade de produção de 60 mil mudas por ano na etapa inicial para serem doadas a agricultores familiares da região.

Além do viveiro, a Fazenda de Lúpulo Santa Catarina conta com uma lavoura experimental de 1 hectare, com as variedades Chinook, Cascade, Comet e Nugget, destinada a testes de manejo. Já a terceira fase do projeto, prevista para dezembro, envolve a construção de uma planta piloto para o processamento de lúpulo, onde as plantas fornecidas pelos produtores serão beneficiadas e transformadas em pellets prontos para uso.

A primeira colheita do lúpulo brasileiro da Ambev foi destinada também à produção de uma edição limitada de cerveja do estilo Hop Lager, sendo essa a primeira produzida com lúpulo nacional em escala industrial. A Green Belly, como foi batizada, contrasta o amargor do lúpulo com o dulçor do malte e foi comercializada pela cervejaria Lohn Bier, microcervejaria parceira da ZX Ventures, o braço de inovação da Ambev.

O Projeto

O projeto ganhou forma em março de 2020 e tem como principal missão incentivar a produção de lúpulo para atender ao mercado nacional cervejeiro de forma mais significativa e visando o desenvolvimento da agricultura local, a partir da troca de conhecimento entre pequenos produtores, a comunidade e a Ambev. Cerca de 500 famílias deverão ser beneficiadas pelo programa nos próximos cinco anos.

Informações: Koi Comunicação

Compartilhar a matéria
TOPO PREFEITURA LOGO
facvest top

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here