Pimentas: Vereador foi infeliz em sua colocação aos suplentes

1
457

Na sessão de terça-feira, 17, o vereador Nei Casa Nossa (PSL), acabou sendo infeliz em se expressar em suas colocações, sobre a transposição de verbas. No Vídeo que tive a oportunidade de ver e que está aberta ao público no facebook da Câmara, por volta de 1:30, o vereador Nei fez o comentário “O vereador eleito não deveria abandonar essa casa para servir uma secretaria, aí vira essa…o que está acontecendo hoje”.

Ele misturou os assuntos e insinuou que suplente não deveria entrar, porque não foi eleito e também insinuou que seria essa bagunça.

Não vi descriminação contra a mulher em nenhum momento no vídeo e se perdi algo me esclareçam.

Logo depois a vereadora Katsumi Yamaguchi (PP), pediu a palavra por se sentir ofendida por ser suplente. A vereadora se sentiu decepcionada, denegrida, injustiçada e desrespeitada, por ser suplente e/ou por ser mulher, (primeira vez que vi nesse vídeo falar por ser mulher).

O vereador Nei torna a insistir, que tem uma posição e que sabe o que é democracia.

A vereadora Katsumi, comentou que desculpava o vereador pelo que ele falou, mas o vereador salientou que não ia pedir desculpas, porque não tinha há ofendido na concepção dele e que a vereadora estava se “vitimizando”, ainda frisou que a câmara de vereadores não era lugar de se vitimizar e fazer teatro e sim ter atitudes,  e que lá dentro não existe homens e mulheres e sim os vereadores que regem o interesse do povo.

O grande problema foi que, virou um disque-disque de acusações sem pé nem cabeça e acabou tomando conta do que é o papel do vereador, lembrando que o suplente vira um vereador a partir do momento que for empossado, por tanto, temos 16 vereadores e ponto.

Renunciar

O vereador Jair Junior, saiu em defesa do Vereador Nei e comentou que o bloco de oposição entrou com uma emenda da lei orgânica interna, onde o vereador que sair a secretário tenha que renunciar ao mandato e sendo assim, o suplente passa a ser titular e que logo será discutida em plenário.

A edil Katsumi lembrou ainda que, os vereadores de oposição que lutam contra o vereador suplente assumir e ter voz, estavam ao lado até pouco tempo da deputada federal Carmen Zanotto, que era candidata à prefeitura de Lages. Sendo incoerente o que eles estavam pregando, já que Carmen também foi eleita para ser deputada e não deveria deixar seu cargo em Brasília para ser prefeita.

E para finalizar, o que realmente interessava era a transposição de verbas e que foi aprovada.

 

Compartilhar a matéria
TOPO PREFEITURA LOGO
facvest top

1 COMENTÁRIO

  1. “Câmara 1 – tomada 1″

    Parabéns Cris, a exemplo da matéria da câmara dos joaquinenses, tivestes a mesma percepção, não houve descriminação de sexo, essea tênue linha do real e do imaginário, quando existem interesses escusos, se apropriam pintando um quadro inexistente. O vereador não foi infeliz, falou no gerundio, não descreveu nem determinou artigo ou número, como ouvi Jô Soares um certo dia proferindo, ” Me julgue pelas palavras da minha boca, mas não me condene pelo que teus ouvidos entenderam”. Está na hora do povo parar de comprar o imaginário vendido pela boca digital e voltar ao bom e velho hábito conservador, de ler e interpretar nossa bela língua portuguesa.

    “Câmara 1 – tomada 2”

    Nosso Presidente da República para aprumar a casa legislativa, mexeu (exonerou) na sua equipe ministerial, para dois de seus ministros assumirem momentaneamente cargos de Deputados (Tereza Cristina – Min Agricultura e Onix Lorenzoni – Min.Cidadania), para então votarem em Arthur Lira.
    Olha que Deputado Federal e Ministro, a distância é muito maior entre seus eleitores, do que vereador para secretário municipal. Um secretario passado pelo pleito se torna um super vereador…
    O povo só ganha com isso, quem perde? A oposição, portanto essa ladainha é conhecida, já usar de benécias de poder, usar o toma lá da cá, como negociata esse sim deve ser recriminado. Portanto, vamos por partes, não enfiar tudo num saco e sair atirando.
    Aí sim, o vereador foi infeliz tentou mirar num secretario e acertou uma uma vereadora enfurecida, e agora como diz os antigos mirou no quero-quero e acertou na jaguatirica… E o pior, tiro foi de raspão.
    Agora nobres vereadores(as), da próxima vez, não precisa se cuidar apenas com o seu português, aponte com maior precisão o alvo a ser atingido. Ao menos se errar não corre o risco de atingir outra pauta, ops outro alvo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here