Risco de morte entre idosos no isolamento é 14% maior

0
192

Uma pesquisa da Universidade de Chicago revelou o surgimento de novas doenças inflamatórias entre idosos na pandemia, e concluiu que o isolamento aumenta em 14% o risco de morte acima dos 60 anos. E isso vai dos casos mais extremos, como avós que não puderam conhecer os novos bebês da família, até aqueles que mudaram suas rotinas e sentem as consequências disso.

A questão é séria e faz parte dos desejos e necessidades mais intrínsecos do ser humano. Isso porque, entre outras complicações, a solidão e a ausência de movimento induzem no corpo uma situação semelhante ao alto estresse. E esse, por sua vez, solicita respostas inflamatórias que causam a menor fabricação de leucócitos – células do sangue responsáveis por lutar contra infecções.

Em vista disso, os geriatras recomendam a manutenção dos movimentos do idoso para que, ao mesmo tempo em que se protege da covid-19 e de outras doenças respiratórias ligadas ao inverno, possa manter suas funções motoras nos níveis necessários ao bom funcionamento do organismo.

Informações: Helena Carnieri

Compartilhar a matéria
TOPO PREFEITURA LOGO
facvest top

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here