CRÔNICA: Vivi para presenciar a censura na imprensa e ver profissionais calados ou a favor

0
703

Quando resolvi fazer jornalismo, queria ter o direito de informar com a VERDADE.

Aprendi nas cadeiras da faculdade, mesmo com professores militantes de esquerda, que o jornalista tem o direito de informar a VERDADE, até porque todos os brasileiros são respaldados pela Constituição.

Mas, recentemente vemos TSE e o STF legislando e fazendo papel do executivo sem ter sido eleito democraticamente e até rasgando a Constituição do Brasil. Recentemente a empresa com 80 anos de existência a Joven Pan, vem sendo censurada por dizer a VERDADE, aliás ela está impedida de dizer a VERDADE. Realmente é o momento mais sombrio, assustador e preocupante do nosso país. Nem no regime militar havia uma censura desta maneira tão escancarada e prévia. Perseguição a veículos de comunicação independentes.

Inocente é ver “profissionais” calados ou ainda pior, ver alguns da área defender como democracia. Que espécie de Democracia é essa? Existente apenas de um lado? O lado que lhe interessa?

Verdade não é Fake News

Alguns profissionais falam que é pelo combate a Fake News, é lógico que Fake News é errado, mas controlar a imprensa por falar a verdade, não é, e nunca será Fake News. Sou contra qualquer tipo de ação contra a LIBERDADE, esqueçam partidos e candidatos, estamos falando da nossa LIBERDADE.

Mais incoerente que isso é ver a FENAJ (Federação Nacional de Jornalistas) manifestar-se em carta pública, o apoio ao ex-presidente Lula, que é defensor do controle da imprensa. É ver o profissional assinando sua sentença de morte, dando risada.

Fake News não existe lado, tem que ser combatida independente de lado, mas infelizmente não é o que vemos, assim como a tal DEMOCRACIA, que só serve como palavra bonita no meio da frase de quem defende a ditadura da censura.

Juristas

Alguns juristas estão assustados, é o caso do jurista Modesto Carvalhosa em entrevista à CNN Brasil, ontem (19), Ele salientou que, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabeleceu uma “censura prévia” à Jovem Pan, ao impedir que a emissora veicule determinados conteúdos sobre o ex-presidente Lula, como corrupção. Ele comentou que a medida feriu o artigo quinto da Constituição, inciso XIV, que assegura o acesso à informação a todos e que não temos um regime democrático efetivo, a partir da clara tendência do tribunal de defender uma das partes do candidato. E a Corte Eleitoral está fazendo isso de uma maneira grosseira e antijurídica.

Segundo Carvalhosa, e devo dizer que concordo com ele, que o Brasil não pode continuar sob o “ritmo de partidarismo do TSE”. A censura é uma forma de impedir que os eleitores tenham acesso aos fatos e que o resultado da eleição está maculado por esse ato de força do TSE contra um dos veículos de imprensa. E que isso é muito grave.

Abomino qualquer tipo de censura, um país que impende alguém de ter opinião ou de falar a verdade, já está sobre uma ditadura.

Vamos acordar antes que seja tarde, ficar deitado em berço esplêndido é uma frase que não combina com o brasileiro, prefiro a outra “VERÁS QUE O FILHO TEU NÃO FOGE A LUTA”.

 

Vídeo do Paulo Alceu Sobre isso

Artigo 11.o – Liberdade de expressão e de informação

1. Qualquer pessoa tem direito à liberdade de expressão. Este direito compreende a liberdade de opinião e a liberdade de receber e de transmitir informações ou ideias, sem que possa haver ingerência de quaisquer poderes públicos e sem consideração de fronteiras.

2. São respeitados a liberdade e o pluralismo dos meios de comunicação social.

 

Compartilhar a matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here