Crônica: Me tornei o que mais temia, uma mulher madura

1
276

Minha mãe costumava dizer que uma “Mulher Madura é um luxo, que poucos sabem apreciar”. E hoje vejo que além de uma mãe maravilhosa, era sábia.

Hoje prestes a fazer 51 anos, vejo que me tornei a pessoa que eu mais temia, aquela que deixa para lá, quando um assunto não vale mais apena discussão. Aquela que aprendeu a chorar em um emocionante filme sem ter vergonha de parecer fraca. Me tornei aquela que dá valor para pequenas coisas que passavam batidas, como apreciar um bom vinho no pôr do sol e agradecer por mais um dia.

Hoje eu dispenso a opinião dos outros, o que você pensa ao meu respeito não me interessa, na verdade busco a paz, a paz de uma boa música, a paz de boas companhias, a paz de me sentir linda, sim, linda aos 51, aos 60 aos 80, quero a escolha de usar salto 15 para dançar e também ficar com os pés descalços para dançar na mesma música.

Aprendi a me amar, lutei com alguns defeitos desde a adolescência, lutei com as cicatrizes que vieram com as 3 cesárias, aprendi a amar minhas celulites e minhas estrias, todas marcas da minha história, minha mãe também costumava dizer que “as celulites de uma mulher são para dizer o quanto gostosa uma mulher é, só que em brainly” e mais uma vez as palavras sábias, que só entendi e aceitei com o tempo.

Hoje me sinto forte, lógico que passo por problemas, mas coloco eles em categorias no bloquinho de anotações, onde tenho prioridades, sei abrir mão do que não é conveniente, não tento mudar as pessoas, aceito elas como elas são e algumas me privei de não conviver nunca mais. Uma mulher madura não foge de um desafio, ela só aprendeu a escolher quais valem apena lutar.

Mas, para chegar até aqui precisei errar muito e me levantar muitas vezes, alguns conflitos muitas vezes eram só meus.  E sim, já chorei no chuveiro, para as lágrimas se misturarem com a água e ao sair ninguém ver que chorei, também já desperdicei lágrimas com quem não merecia, mas, hoje sei que tudo o que passei e que as minhas experiências contam a minha história. Sou uma mulher madura com orgulho do que já viveu e pronta para o que está por vir, porque não a nada mais bonito do que uma mulher que entende que ela é linda em todas as idades.

Por CrisMenegon

Compartilhar a matéria

1 COMENTÁRIO

  1. Que bonito, Cris.
    Um brinde a você e a todas as mulheres que descobrem esse poderzão interior que elas já nascem, só as vezes demoram a descobrir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here