Massa de ar quente de até 46ºC se aproxima de SC

0
754

Um novo alerta para a aproximação de uma massa de ar extremamente quente entre o Norte da Argentina e o Paraguai traz novas preocupações para o Estado. Após dias de chuvas sem trégua em Santa Catarina, novos episódios e eventos climáticos severos estão se desenhando para o Sul do Brasil ao longo da última segunda (16) e terça-feira (17).

Conforme o aviso meteorológico emitido pela MetSul Meteorologia, essa massa de ar “extraordinariamente” quente contribui para a formação de nuvens de temporais sobre o Sul do Brasil. Ainda, essas tempestades podem ser extremamente fortes acompanhadas de granizo e vendavais, que em alguns momentos, serão intensos e causarão danos.

Ainda, conforme o portal meteorológico a massa de ar quente repercute em áreas mais a Oeste do território brasileiro. No estado do Mato Grosso do Sul, perto da fronteira com o Paraguai, as temperaturas na tarde desta segunda-feira atingiram incríveis 42,5ºC em Porto Murtinho.

O ar muito quente ao avançar sobre o Rio Grande do Sul e encontrar maior umidade e ar mais ameno de um centro de alta pressão no Atlântico acaba organizando uma frente quente com chuva intensa e temporais nesta segunda-feira. No Oeste, o avanço do ar excepcionalmente quente garantiu abertura com sol e calor.

MAIOR PARTE DO SUDESTE E DO SUL ESCAPA DO CALOR EXTREMO

Esta onda de calor será diferente da de setembro que trouxe máximas de até 45ºC no interior de São Paulo pelas estações do Ciiagro, ou ainda 43,5ºC na estação do Inmet em São Romão (MG) e a maior temperatura já registrada em Belo Horizonte em 110 anos de medições.

Fará calor no Sudeste, mas não com a intensidade de setembro na maioria das áreas. Máximas ao redor ou acima de 40ºC podem se dar no extremo Norte e Noroeste de São Paulo e no Oeste do Triângulo Mineiro e Noroeste de Minas Gerais.

A cidade de São Paulo, que passou de 36ºC em setembro, não terá calor extremo desta vez e, ao contrário, a segunda metade desta semana será amena.

O mesmo ocorre no Sul. Áreas do Norte e do Oeste do Paraná podem ter tardes com muito calor, mas, no geral, na Região Sul, não haverá calor. O que a massa de ar quente excepcional no interior do continente fará é garantir energia para a formação de novas áreas de instabilidade na região com chuva forte e tempestades.

Compartilhar a matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here