PREFEITURA TOPO 05-06
 
TOPO PREFEITURA LOGO
facvest top
Início Site

Chega o vinho fino e exótico Syrah Zanotto

Uma boa notícia! Chega para compor a família da Vinícola Campestre o vinho Syrah, ele é considerado o exótico da família de vinhos finos Zanotto.

Tudo porque o aroma é agradável lembrando frutas negras, ameixa e chocolate, tem um sabor macio, porém robusto e de média persistência.

Quem tomou pode provar e saber porque ele está sendo considerado um Vinho Exótico.

A Harmonização desse vinho é carnes vermelhas condimentadas, hambúrguer e pratos apimentados, ou seja, ele tem personalidade. E você que ficou curioso em saber a personalidade do Syrah, pode comprar pelo site, ou na loja física que abre todos dias das 8:30 até 20H, sem fechar aos finais da semana. A loja fica junto a Vinícola Campestre as margens da BR 116 em Vacaria/RS.

https://www.pergola.com.br/

Instagram: https://www.instagram.com/vinicolacampestre/

Facebook: https://www.facebook.com/vinicola.campestre

Compartilhar a matéria

Observatório Social de Lages elegeu novos presidente e vice-presidente

0

Em assembleia geral extraordinária realizada na noite do dia 11/12/2019, o Observatório Social de Lages elegeu novos presidente e vice-presidente, bem como os membros para o Conselho de Administração, Conselho Fiscal e Conselho Consultivo da entidade.

Deixou a presidência o Sr. João Sérgio Dalagnol, que por motivos particulares não pode mais estar à frente da entidade. Assumiu a presidência, com mandato até o mês de março de 2021, o Sr. Paulo Roberto Forbici dos Santos e a vice-presidência o Sr. Sandro Muniz Ribeiro, bem como os demais integrantes dos conselhos que compõem e conduzem a entidade.

Na imagem: Ulisses Rogerio Arruda de Andrade (conselheiro), Paulo Roberto Forbici dos Santos (presidente), Sandro Muniz Ribeiro (vice-presidente), Sérgio J. Dalagnol (conselheiro) e Luiz Carlos Calegari (conselheiro).

Compartilhar a matéria

SEMANA QUE ANTECEDE O RECESSO É PAUTADA POR MUTIRÃO DE CONCILIAÇÃO NO JEC DE LAGES

0

No Juizado Especial Cível da Comarca de Lages devem ocorrer, até sexta-feira (13), aproximadamente 290 sessões de conciliação. Foram pautados para o mutirão desta semana diversos tipos de casos, alguns relacionados à cobrança. Nestes, participam empresas integrantes do projeto-piloto de Juizado Empresarial.

Uma empresa catarinense de planos de saúde, que encerrou as atividades na cidade de Lages, foi parte em mais 35 processos. Os defensores permaneceram na Comarca por dois dias para realização das audiências. Os segurados buscavam soluções como migração de plano, reembolsos, pagamento de mensalidade e cancelamento de contrato, por exemplo.

Para o juiz Silvio Orsatto, titular da unidade, encontrar a solução mais justa num processo de diálogo é positivo para todos. “Até então, os resultados são ótimos. Temos uma equipe qualificada e comprometida com o bom atendimento das pessoas e focada na resolução dos conflitos”.

Empresas que integram o projeto do Juizado Empresarial também estão tendo a oportunidade de buscar acordo com credores por meio da conciliação. Entre elas, há estabelecimentos do ramo do vestuário, materiais de construção e moveleiro.

Taína Borges

Compartilhar a matéria

Minha Rua Melhor: Prefeito Ceron assinará ordem de serviço de revitalização da rua Cirilo Vieira Ramos

0

Está programado para sexta-feira (20 de dezembro), às 18 horas, na Mercearia Kiki, localizada na esquina com a rua Álvaro Neri dos Santos (acesso ao bairro Habitação), o ato de assinatura da ordem de serviço de revitalização da rua Cirilo Vieira Ramos. As obras, executadas pelo programa “Minha Rua Melhor”, da Prefeitura, compreenderão o trecho que corta os bairros Vila Nova e Bom Jesus.

O prefeito Ceron lembra que este era um compromisso da Administração e uma obra esperada há mais de 50 anos pelos moradores desta região da cidade. “O Minha Rua Melhor é o maior programa de pavimentação de vias executado na história de Lages. Com esta ação estamos melhorando a infraestrutura nos bairros”, diz o prefeito.

Compartilhar a matéria

Prefeito Ceron entrega mais 78 escrituras através do “Lages Minha Terra Melhor”

0

O sonho da maioria das famílias brasileiras é a casa própria. Mas além desta desejada conquista, a documentação legal do imóvel representa uma garantia de posse para os proprietários. Em Lages muitos loteamentos urbanos ainda não possuíam a legalização fundiária, ou seja, o direito social à moradia. Na noite desta quinta-feira (12 de dezembro) mais 78 famílias foram beneficiadas com o programa da Prefeitura, “Lages Minha Terra Melhor”, desenvolvido pela Secretaria de Assistência Social e Habitação.

De acordo com o prefeito Antonio Ceron as famílias beneficiadas com as escrituras dos imóveis são do loteamento Major Távora, no bairro Universitário. Com esta ação, até o momento, chegam a 661 escrituras entregues de forma gratuita às famílias lageanas, através do “Lages Minha Terra Melhor”. “O direito social à moradia representa o pleno desenvolvimento para a promoção da cidadania. Além é claro, de ser uma segurança nos temos legais para todos”, comentou o prefeito.

O secretário de Assistência Social e Habitação, Samuel Ramos, lembrou que na próxima quinta-feira (19) serão entregues mais 152 escrituras do loteamento Adilson Paes Ventura. “Com isso, contemplaremos neste ano 813 escrituras entregues. Na próxima semana nossa equipe estará entregando ao Cartório responsável as documentações de mais três loteamentos: Brasília, Rocha lI, Popular II e Kart, o que representará mais de mil beneficiários até agora”.

O vice-prefeito Juliano Polese lembrou das recentes obras de infraestrutura realizadas no bairro Universitário. “Ruas asfaltadas com o legado dos Jogos Abertos, nova Unidade de Saúde que deverá ser entregue em breve, entre outras ações que melhoram a qualidade de vida de todos aqui desta região”, disse.

Em 2020

De acordo com o planejamento, para os primeiros meses de 2020 deverão ser iniciadas as reuniões nos seguintes loteamentos: Servidor, Cristal, Evaldo Amaral e Casa da Gente. Em números representará mais 800 famílias beneficiadas pelo “Lages Minha Terra Melhor”. A meta é chegar ao primeiro semestre de 2020 com duas mil escrituras entregues à comunidade.

Compartilhar a matéria

Natal Felicidade: Prefeitura assumirá Fábrica de Gaiteiros

0

O Natal Felicidade 2019 está atraindo um bom número de pessoas na nova praça João Costa. Este ano a programação do Natal dos Sonhos e Sorrisos está sendo desenvolvida neste espaço público que está totalmente revitalizado. Nesta quinta-feira (12 de dezembro) subiram ao palco o grupo Ballet Dançar de Anita Garibaldi; Stúdio  Bruna Bergman de Campo Belo do Sul, os alunos da Escola de Artes Elionir Camargo Martins, da Prefeitura e Fundação Cultural de Lages (FCL) e o projeto Fábrica de Gaiteiros.

Uma das novidades desta noite de Natal foi a confirmação que a Prefeitura, através da Fundação Cultural e Escola de Artes Elionir Camargo Martins, irá assumir no próximo ano, o projeto Fábrica de Gaiteiros. Recentemente o Serviço Social do Comércio (Sesc) anunciou a interrupção das atividades e o fim da parceria com o Instituto Renato Borghetti de Cultura e Música. “Tivemos uma reunião com o prefeito Antonio Ceron, a coordenação do projeto, pais dos alunos e o vereador Gerson dos Santos. Na oportunidade o prefeito determinou que a FCL integre este projeto na Escola de Artes”, explicou o superintendente da Fundação Cultural, Giba Ronconi.

Programação Natal Felicidade na praça João Costa para sexta-feira (13 de dezembro):

18h30 – Musicalização Infantil – Escola de Artes

Acordeon – Escola de Artes

Violino – Escola de Artes

Teclado – Escola de Artes

20h – Orquestra Soprano

21h – Coral Sol

Foto: Nilton Wolf

Compartilhar a matéria

UNIFACVEST NOVAMENTE NO PÓDIO CATARINENSE E NACIONAL

0

O INEP divulga hoje o ranking do Índice Geral de Cursos (IGC) referente ao ano de 2018 para cursos preseciais. São avaliadas 2072 universidades, centros universitários e faculdades públicas e privadas do Brasil. A Unifacvest, com 28 cursos avaliados em todas as áreas do conhecimento,  ampliou seu índice de 3,63 em 2017 para 3,67 em 2018 e continua novamente no pódio entre as três melhores instituições universitárias de Santa Catarina com IGC 4 (na faixa).

 A UFSC continua na primeira posição, sendo a única catarinense com IGC 5 (na faixa), caindo de 4,09 em 2017 para 4,08 em 2018. Em segundo está a Unisociesc que avançou de 3,32 em 2017 para 3,92 em 2018, com 7 cursos avaliados nas áreas de tecnologia e administração.

No ranking nacional a Unifacvest continua entre as três melhores instituições privadas com fins lucrativos do Brasil, atrás da Unisociesc e da Unibra de Pernambuco.

O reitor Geovani Broering destaca a importância desses resultados da Unifacvest para a serra catarinense contribuindo para consolidar Lages num polo universitário de excelência, como é comum aos países desenvolvidos que têm concentrado suas melhores universidades em cidades de médio porte. Broering, no anúncio dos índices para a comunidade acadêmica, aproveitou para parabenizar as instituições que estão no pódio catarinense pelo trabalho e agradeceu aos professores, colaboradores e acadêmicos da Unifacvest pelo compromisso constante em buscar cotidianamente a excelência em ensino, pesquisa e extensão.

#VemPraUnifacvest

Compartilhar a matéria

Mutirão da Prefeitura alcança 2.213 castrações de cães e gatos somente esse ano

0

O Mutirão de Castração de Cães e Gatos, iniciativa da Prefeitura de Lages, fecha o ano de 2019 com um total de 2.213 cirurgias realizadas. Ao todo foram promovidos nove mutirões, campanha de castração iniciada em abril e encerrada neste mês de dezembro. Já para o ano de 2020, a meta da Prefeitura, através da Secretaria municipal de Meio Ambiente e Serviços Públicos, responsável pela organização do mutirão, é de que o número de cirurgias aumente significativamente, e para isso além da parceria com o Conselho Municipal do Meio Ambiente (Condema), Polícia Militar Ambiental, Câmara de Vereadores e 1º Batalhão Ferroviário (1º BFv), espera-se a liberação de recursos provenientes de emenda parlamentar, garantindo, assim, a ampliação do número de salas de cirurgias e da compra de equipamentos cirúrgicos para o Centro de Controle de Zoonozes (CCZ).

O prefeito Antonio Ceron salienta que das 2.213 castrações feitas no decorrer de nove meses, neste ano, 1.162 foram feitas nos nove mutirões organizados pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Serviços Públicos. Já as demais 1.051 cirurgias foram realizadas no CCZ, administrada pela Secretaria Municipal de Saúde.

Portanto, as perspectivas de melhoramento na prestação deste serviço público, por parte da Prefeitura, são as melhores possíveis. No último mutirão do ano de 2019, nesta quinta-feira (12 de dezembro) no pátio de estacionamento do 1º BFv, serão feitas 200 castrações de cães e gatos, atendendo-se animais de estimação de moradores de seis bairros de Lages: Morro do Posto, Vila Comboni, Frei Rogério, Guadalajara, Vila Maria e Passo Fundo.

As cirurgias são realizadas na clínica veterinária instalada em unidade móvel, especialmente instalada para atendimento dos mutirões de castrações.

Compartilhar a matéria

Cartilha com mapeamento dos Povos de Terreiro de Lages será lançada

0

Na segunda-feira 16/12 às 20 horas, a sala de cinema do Centro Cultural Vidal Ramos do SESC, recebe o lançamento da cartilha Que terreiro é esse? Mapeamento das comunidades e povos tradicionais de terreiros de Lages/SC, escrito pela Doutora em Ciências Sociais pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Renilda Aparecida Costa.

A proposta surgiu como desdobramento e continuidade do Projeto Que Terreiro é Esse? desenvolvido pela Associação Cultural Matakiterani, que visitou diversas casas dos Povos de Terreio de Lages e produziu um minidocumentário lançado em 2017. A cartilha utiliza o mesmo nome e foi produzida nos últimos dois anos com apoio do Edital Elisabete Anderle de incentivo à cultura – 2017.

O que são povos de Terreiro

Segundo Renilda, a Secretaria da Promoção da Igualdade Racial (SEPIR) os define como “grupos que se organizam a partir de valores civilizatórios trazidos para o Brasil por africanos e transladados durante o sistema escravista, constituindo territórios próprios caracterizados pela vivência comunitária, pelo acolhimento e pela prestação de serviços, com base na cosmovisão africana”.

A proposta da cartilha foi desenvolvida com o intuito de contribuir com a superação da intolerância religiosa, além de possibilitar a organização dos praticantes e dos espaços de de­voção das Religiões de Matrizes Africana e Indígena da Serra Catarinense.

Parcerias

O trabalho contou com o apoio da Associação Cultural Matakiterani, do jornalista Marciano Corrêa e aconteceu por etapas. Num primeiro momento definiu-se os critérios para inclusão na cartilha, em razão da expressiva quantidade de manifestações de matriz africana em Lages. Em seguida as casas, tendas ou terreiros listados, receberam uma visita de pesquisa para o levantamento das informações que constam na publicação, além da produção ou envio de imagens do lugar. Por último, foi elaborado o texto e feita a finalização do material.

A cartilha possui mais de 20 espaços mapeados, distribuídos nos diversos bairros de Lages, realizando práticas de Umbanda e Batuque, também chamado de “religião dos orixás”. De acordo com Gilson Maximo da Matakiterani, a cartilha é “um importante documento de valorização da cultura afro no município que tem nos terreiros um ponto de referência e resistência cultural”.

A tiragem do material é de 1.000 exemplares e terá distribuição gratuita em instituições de ensino e organizações de terceiro setor. O projeto foi financiado pelo Edital Elisabete Anderle de incentivo à cultura – 2017, tem apoio da Matakiterani, da Uniplac e do SESC Lages.

Compartilhar a matéria

Ipê amarelo irá florescer na Praça da Catedral já em 2020

A Praça João Ribeiro, em frente à Catedral Diocesana, que se encontra em obras de revitalização, ganhará 20 novas árvores, plantadas nas faixas laterais e frontais em substituição a igual número de árvores (legustros) retirados do local. “Além da 20 espécimes de legustro (árvore exótica originária da Ásia) serão retiradas da Praça apenas mais duas árvores, sendo que estas estão secando, pois o ciclo de vida delas acabou e daqui para frente elas apenas irão definhar”, explica o engenheiro agrônomo da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Serviços Públicos, Giovanni Tomazelli.

O prefeito Antonio Ceron reforça que a retirada do legustro, espécie exótica, foi necessária porque as raízes destas árvores destroem as calçadas e, além disto, algumas espécimes estavam com os troncos atacados por fungos. O legustro também gera o inconveniente da queda excessiva de sementes sobre as calçadas, enquanto que o pólen desta espécie afeta as pessoas alérgicas.

Segundo Giovanni Tomazelli (especialista em produção vegetal), os legustros serão substituídos por 12 pés de ipê amarelo, oito pés de cereja e mais dois ariticum (também chamado de araticum), totalizando 20 árvores localizadas nas faixas laterais e frontais da Praça. “Os pés de ipê amarelo, que têm quatro metros de altura, irão florescer já em 2020. Os oito pés de cereja nativa medem três metros de altura. As 20 novas árvores são referência do bioma da região serrana e irão dar um colorido especial a nova Praça João Ribeiro”, garante o engenheiro agrônomo.

Compartilhar a matéria

VÍDEO EM DESTAQUE